Sobre nós

O Centro Alemão de Ciência e Inovação - São Paulo (DWIH São Paulo) foi criado em 2009 pelo Ministério das Relações Externas (AA) da Alemanha, em cooperação com o Ministério de Educação e Pesquisa (BMBF), como parte da política de internacionalização dos dois ministérios. O objetivo é aumentar a visibilidade no Brasil da Alemanha como polo científico e tecnológico e favorecer a sinergia e o intercâmbio entre as instituições científicas alemãs e brasileiras - em especial em São Paulo, o maior centro industrial alemão fora da Alemanha.Sua fase operacional começou em 2012, quando seus atuais instalações foram inauguradas eo DAAD assumiu a gestão.

Tanto a Alemanha quanto o Brasil consideram a ciência e a inovação áreas essenciais para garantir o desenvolvimento econômico, social e ambiental sustentável. Há mais de 40 anos, os dois países promovem uma abrangente e fértil cooperação científica. Com a inauguração do DWIH-SP, a Alemanha deu um importante passo para estreitar os laços com os parceiros brasileiros.

O DWIH São Paulo reúne, em um só espaço, representantes de diversas instituições alemãs de pesquisa e fomento, evidenciando a Alemanha como uma parceira de excelência e com alta competitividade nas áreas de ciência e inovação.

Além de na capital paulista, há Centros Alemães de Ciência e Inovação (DWIH) em outras quatro cidades, localizadas em países estratégicos ao redor do mundo: Moscou, Nova Délhi, Nova York e Tóquio. Posteriormente, o governo alemão inaugurou também um Centro Alemão de Ciência (DWZ) no Cairo.

Missão

Como importante centro de referência e mediação para pessoas e instituições do Brasil e da Alemanha, voltado a temas relacionados à educação superior, ciência, pesquisa e inovação de base científica, o DWIH-SP contribui, por meio de seu programa de trabalho, para o desenvolvimento sustentável, social e econômico de ambos países.

DWIH em São Paulo

Com oito escritórios institucionais e uma sala de reuniões, o Centro Alemão de Ciência e Inovação - São Paulo foi inaugurado pelo então ministro das Relações Externas da Alemanha, Guido Westerwelle, em 14 de fevereiro de 2012. O trabalho de implantação, porém, foi iniciado em março de 2009, em cerimônia com a presença da então Ministra de Educação e Pesquisa da Alemanha, Annette Schavan.

A cidade de São Paulo foi selecionada por sua representatividade no cenário científico internacional, pelo histórico de cooperação com a Alemanha e pelas perspectivas de sucesso das parcerias. Local de forte imigração alemã, a cidade abriga fundações e instituições científicas, de ensino, culturais e econômicas, além de inúmeras empresas e entidades alemãs, que se ocupam com o intercâmbio e a cooperação entre os dois países. O DWIH São Paulo está localizado no mesmo prédio da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Brasil), o que facilita o contato entre as instituições de pesquisa alemãs e empresas no Brasil.

Consórcio e Conselho Diretor

O Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo possui um Conselho Diretor presidido pela diretora do DAAD no Brasil, Dr. Martina Schulze, e uma equipe coordenada por Marcio Weichert. O Conselho Diretor do DWIH São Paulo é formado por suas instituições membro, mais representantes da Embaixada Alemã em Brasília, do Consulado Geral da Alemanha em São Paulo e da AHK Brasil. O conselho reúne-se ordinariamente duas vezes por ano e estabelece as diretrizes para as ações do DWIH São Paulo.

Aliança de Organizações Científicas da Alemanha

Os membros da Aliança de Organizações Científicas da Alemanha, juntamente com as câmaras alemãs de comércio e indústria (DIHK), desempenharam importante papel na formulação de um modelo conceitual para os Centros Alemães de Ciência e Inovação pelo mundo. Trata-se de uma rede informal que atua na elaboração de documentos conjuntos sobre questões-chave que afetam o cenário científico alemão.

A Aliança de Organizações Científicas da Alemanha é constituída pelo Conselho Alemão de Ciências (Wissenschaftsrat) e por nove organizações de pesquisa e de fomento. São elas:

Membros